Mattos Nascimento é hoje o cantor evangélico mais admirável e admirado por todo o Brasil,representando com suas canções não só um propósito musical de qualidade mas também um propósito evangelizador para os corações de todos os que têm o prazer de ouvi-lo. Mattos nasceu no Rio de Janeiro, em meio a doze irmãos de família humilde, 

tendo herdado de seu pai a formação evangélica e também o seu amor pela música.

Ao longo de sua carreira musical desde sua juventude, Mattos foi integrante de vários grupos musicais, tendo participado por onze anos no grupo Cry Babies Show e por dois anos no grupo Paralamas do Sucesso. No dia 19 de novembro de 1989, Mattos abandonou a vida dos bailes, viagens e shows pela mensagem que recebera de Deus, que questionava:"...De que adianta o homem ganhar o mundo inteiro e perder sua alma?" Desde então, de posse de uma pequena Bíblia, Mattos passou a freqüentar diariamente a Igreja Assembléia de Deus de seu bairro. Ali Mattos cantava, tocava violão e aos poucos foi recebendo, por meio de Deus, as canções que então compunha e que vieram mais tarde a encher de bênçãos o coração de todos. Por este dom de cantar o nome do Senhor Jesus, Mattos acabou montando sua própria banda e a gravadora "Oh, Glória! Produções", que encheu a discografia evangélica nacional - e nossos corações - das suas músicas abençoadas. Tendo lançado seu primeiro livro em 1991 intitulado "Quer Vitória?" -uma bênção para si mesmo e para seus leitores - , vieram seguidamente o segundo livro e, pouco depois, o terceiro, espalhando por todo o Brasil a Glória de Deus por meio de seu testemunho, o que pode ser conferido no seu último lançamento "Do Nada ao Congresso Nacional", onde Mattos nos conta seu caminho até alcançar a vitória como Deputado Federal. Com oito dezenas de CDs gravados, alcançando a marca de 11 milhões de copias vendidas, Mattos Nascimento é o grande cantor gospel do momento, um fenômeno de interpretação e emoção, tendo se apresentado em vários países como, EUA, Holanda, Japão, Itália, Suíça, Bélgica, Portugal, Goiana Francesa, Goiana Inglesa, Angola, Argentina e Paraguai,  quem o ouve cantar só pode mesmo dizer: "Oh, Glória!!!